Aleatório

Porque ela sorri tanto?

photo-1419312520378-cbd583837112

Por que ela sorri tanto? Perguntam-se curiosos o atendente da padaria, a senhora que abre a banca de jornal, as crianças que atravessam a rua e os trabalhadores que içam pesadas estruturas para aquele novo prédio no centro.

“É quarta-feira!”, “Está chovendo!”, “Mas, e a crise!?” “As eleições!”.

Por que ela sorri tanto? Entreolham-se os colegas de sala, a professora enquanto corrige as questões, a moça da cantina que todos os dias ouve dela um sonoro “bom dia!”, aquele morador de rua que por ela é tratado como se fosse um megaempresário.

“Com certeza tem a vida perfeita”, “Deve ter uma montanha de dinheiro…” “Os pais dela são legais!” “É puro fingimento!”.

Pouca gente sabe, mas nem sempre foi assim. Pouca gente sabe que há um tempo atrás, tempo esse que ela nem se lembra mais; sorria pouco, falava quase nada e guardava para si mesma quase tudo. Pouca gente sabe que o travesseiro já amanheceu molhado, o chuveiro soube das maiores confissões e os fones de ouvido traduziram a revolta. Perdeu amigos, rasgou o diário, se trancou no quarto, uma semana sem falar com os pais.

“Não encham o meu saco!”, “Preciso de espaço!”, “Ninguém aqui me entende!”.

Poucos sabem que um dia ela quis ser como todas as outras. Fez dieta, cortou o cabelo, jogou fora todas as roupas. Olhou-se no próprio espelho, naquele que fica no banheiro e no do quarto pais…. Ainda estava insatisfeita.

“Gorda!”, “Feia!”, “Inadequada!”, “Quem disse que você se encaixa?”.

Quase ninguém sabe, mas ela já chegou a desacreditar do amor. Na música, nos filmes e principalmente na vida real. Afinal, o último cara que entrou bagunçou a casa, sujou o chão de barro, moveu os móveis de lugar e da mesma maneira que veio, foi embora. E ela? Trancou janelas, puxou as cortinas, se trancou e jogou a chave fora.

“Daqui ninguém mais passa!”, “Isso não é pra mim!”, “Eles são todos iguais!”, “Ingênua! Quem mandou acreditar?”.

Muita gente já sabe, mas ela faz questão de espalhar! Um Cara chegou e jogou a corda. Não! Ele não subiu a torre, mas desceu ao fundo do poço, aquele mesmo onde ela pensou que ninguém mais a encontraria.

“Mas até aqui?” “Quero ficar sozinha!” “Já ouvi sobre Você! É tudo religião!”.

Ele se sentou ao lado dela. Não falou nada, não exigiu nada. Mostrou as marcas nas mãos, nos pés, os olhos cansados e o rosto machucado.

– Foi por você… – revelou Ele. Contou toda a história. A verdadeira. – Esse sou Eu de verdade. Vem comigo!

Subiram e Ele a chamou para caminhar.

– Mas, com que roupa? E o meu cabelo?

– Tanto faz… Já sei! Vamos descalços!

Foi libertador! Ela podia ser quem sempre quis ser. Ele não tinha uma fita métrica, uma maleta de maquiagens ou uma balança. Ele carregava  Amor e foi então, que ela percebeu que não precisaria de mais nada a partir dali.

Limpa, restaurada, refeita, perdoada, escolhida. Uau! Tantos elogios que ela antes nem sabia que combinavam com ela, mas Ele fez questão de repetir dezenas de vezes cada um deles.

Andaram mais um pouco, Ele tirou do bolso uma corda.

– Pra mim?

– Sim. Existem muitos outros poços por aí!

Aquela que um dia desacreditou hoje leva outros a crerem. Aquela que tanto quis se igualar, descobriu que não precisa ser melhor ou igual a ninguém. Tem o privilégio de ser ela mesma, tem coisa melhor? Brigou tanto com o espelho e hoje o encara.

 “Com esse pé esquisito? Essa risada escandalosa? Esse gosto musical duvidoso?”. Sim, meu caro, mesmo com tudo isso!

Ela que não se achava digna, que já tinha gasto todas as oportunidades e apostado todas as fichas, olhou diretamente nos olhos da Esperança e lá dentro enxergou a melhor versão de si mesma. O Amor a resgatou e a própria Alegria lhe deu de presente um sorriso. E é por isso, meu amigo, que ela sorri tanto.

Pedro Gaspar

 

You Might Also Like...

  • Nayane
    novembro 22, 2016 at 1:15 am

    Que texto maravilhoso ❤

  • Jady Santos
    novembro 22, 2016 at 9:11 pm

    Que texto lindo, estou quase chorando. Muitas meninas precisam ler este texto. Parabéns.
    As vezes sinto e é como se eu o visse também, é uma sensação incrível. Conheci o blog faz um tempinho e estou curtindo muito.

  • mariah
    novembro 23, 2016 at 2:20 pm

    que amor! <3

  • Lydia Dálete
    novembro 28, 2016 at 2:20 am

    Que lindo ❤

  • Bruna Rosário
    novembro 29, 2016 at 11:55 pm

    Que bilu!! <3

  • Letícia
    dezembro 5, 2016 at 10:56 pm

    Que coisa linda! ❤

  • #FraseDoDia – Ele Em Mim!
    dezembro 7, 2016 at 7:38 pm

    […] Quero indicar para a leitura de vocês um texto que eu li em uma blog que eu acompanho. Espero que gostem, o link é esse aqui: http://vidadegarotacrista.com/index.php/2016/11/21/porque-ela-sorri-tanto/  […]

  • Lynne
    dezembro 9, 2016 at 8:15 am

    Eu simplesmente ameei ❤