Devocional

Verdades que curam.


Quando o projeto do blog estava pronto, o Espírito Santo ministrou claramente em mim sobre o compromisso que eu teria com o que Ele queria falar através dessa ferramenta, e foi muito objetivo, eu contaria das boas novas, os testemunhos, mas também me comprometi a mostrar a parte que falha, que erra, que tem problemas, que necessita de cura e principalmente, sobre a participação dEle em todos esses momentos.
Hoje não é sobre um texto feliz, mas é sobre um texto de cura.

Bom, conforme fui encontrando lutas muito radicais no caminho, por mais que podemos passar pela guerra sem levar nenhum “tiro”, os barulhos da explosão ecoam na nossa mente e causam buracos emocionais. Talvez eu esteja assistindo muitos filmes de guerra, mas nada resume melhor que os destroços de sair de uma guerra fisicamente bem mas por dentro algo acontece e é muito semelhante com ruínas.
A única coisa que eu consigo me recordar perfeitamente é de ter comentado: “estaca zero again”, porque não resisti na batalha, e falhei de novo. Cansaço, desânimo, fadiga…
Mas quando a gente consegue se levantar do chão após cair, a primeira coisa que normalmente se passa pela nossa cabeça é: “tenho um longo caminho pra retomar o que eu tinha com Deus”, “eu estava tão bem com Deus e agora pareço estar milhas de distância”.
Me agarrei no pouquinho de força que tinha, sentei de novo no lugar que era o nosso ponto de encontro.
Sempre falei: “o importante é ir!”, e a gente vai. Eu fui. Fui para Deus. Mesmo que eu não sentia nada, queria me voltar para a convicção que não desgruda da minha vida, que é a certeza de que Ele estava ouvindo.
A gente vai pra Deus, a gente volta depois de cair porque nós precisamos dEle. Mas, quando voltamos, voltamos com 50kg de pecados pesando nas costas, a gente também pensa: “será que Ele vai me aceitar pela milésima vez?” e é onde, no meio desses pensamentos que coloquei em terceira pessoa e incrivelmente me referindo a mim mesma,  que fazem essas frases ditas em nossa mente, nos atrapalhar de confiar e entregar/voltar 100%.
“Mas olha, são muitos pecados e Deus não perdoa isso tudo”, “você pecou tanto que Deus perdeu a paciência”, “tá vendo esse silêncio de Deus? É porque Ele não te perdoou.”
Há! Quantas vezes ouvi isso.
Mas, acontece algo surpreendente.
Luz do abajur ligada, silêncio da madrugada, 1 almofada no canto do quarto e eu estava lá.
O que há de surpreendente nisso?
O surpreendente é que Ele veio!
Veio caminhar pelos destroços de mim.
Só fechei os olhos e escutei algumas verdades declaradas pelo Espírito Santo, que mais uma vez, me provou que por mais sensível que seja, talvez muitíssimo magoado, se mostrou compassivo, misericordioso, me escolheu de volta, quis vir limpar a casa pra poder voltar pra onde não deveria ter “saído”.
Que palavras doces!
Romanos 8.38-39 foram assoprados com delicadeza e frescor pra dentro do meu coração e essas verdades foram como águas cristalinas tirando a sujeira, limpando tudo, refrescando, revigorando e me curando.

Esteja certa filha, de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá te separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

O tempo passou, e a maior prova de amor que pude dar a Ele é não repetindo os mesmos erros que me fizeram cair.
Nem a morte, nem a vida, nem os anjos e demônios nem o hoje nem o amanhã, nem altura ou profundidade ou qualquer coisa ou pessoa pode me separar do amor de Deus que está em Jesus.
Jesus veio, retomou o domínio para me dar uma vida digna. O plano perfeito de Deus que não foi interrompido. O amor que não separa, o amor que não acaba, o amor veio aqui e permaneceu em mim.
E o que posso falar pra você, é que se você está com dificuldades de voltar para Deus, com vergonha dos seus pecados, cansados da guerra, é que NADA te separa do amor do Pai.
Seus pecados não foram suficientes pra quebrar o amor e jamais serão.
Vai, volta hoje!
Mesmo que você ache que não está sendo escutado, ou amado, há verdades vindas do céu sobre a sua vida. Seja convicto, Ele está sim vendo, ouvindo e agindo. Nada acaba com o amor do Pai e Ele não ficaria parado em ver filhos machucados, portanto se obrigue a ir mesmo se vozes em sua mente, sentimentos contrários digam que você não merece isso ou que esse amor já se esgotou, se cansou, NADA, nada acaba, nada abala o amor do Pai.
Seja curado pelas verdades do céu sobre você. Você é filha e filho sim. Digna e digno sim. Amada e amado sim.

Que as verdades do céu venham sobre nós todos os dias nos recordando de quem somos nEle e sobre esse amor interminável.

 


Abraço,

Mars.

You Might Also Like...

  • Cah
    dezembro 7, 2016 at 12:40 pm

    Precisava muito de ler isso ♥ Obrigada Jesus !

  • Luciane
    dezembro 9, 2016 at 5:06 pm

    Isso foi pra mim. É exatamente assim que eu me sinto, sem a menor vontade de me levantar, como se não fosse adiantar, como se Ele não daria mais a mínima pelo tão pouco que sou.