Aleatório

Ídolos disfarçados.

Acho que todos tem aquele momento reflexivo uma vez na semana, ou no dia, ou no mês, que você para, deitado na cama olhando para o teto e pensa em tudo. Eu estava nessa viagem reflexiva pensando que esse ano irei me graduar e o tanto que eu coloquei a faculdade em um pedestal. Isso mesmo. Por mais que eu tenha a plena convicção que estou exatamente onde deveria estar e no tempo certo, houve momentos em que me vi “entre a cruz e a espada”. Sim, eu já tive que trabalhar mais de 7 horas no dia, ir pra faculdade, chegar em casa e fazer os trabalhos/tarefas do dia seguinte perdendo praticamente 90% da minha madrugada e meu tempo com Deus, sempre teria que escolher ou as vezes nem escolhia, era os trabalhos da faculdade ou um tempo com Deus. Tola, com medo, apavorada na verdade, eu escolhia fazer os trabalhos da faculdade.

Este é o meu exemplo, a faculdade virou meu ídolo onde eu gastava muito do meu tempo, onde eu me dedicava muito, onde perdi um tempo que eu poderia estar com Deus e que jamais vai voltar.

Mas, há outros tipos de ídolos disfarçados que quando eu estava nessa viagem reflexiva fiquei me lembrando.
Conheci a algum tempo uma menina cristã que apesar de estar indo frequentemente á igreja, ela afirma: somente um namorado vai preencher o que falta dentro dela. Apesar de sabermos que isso não é verdade e que ela necessita de um encontro poderoso com a pessoa de Jesus Cristo, muitos de nós já colocamos isso como um ídolo.
Quando vamos alcançando os 18 anos e aquelas tias perguntam dos namoradinhos ou namoradinhas. Quando você está prestes a se formar na faculdade, sem namorado (a), só com um estágio ou trabalho, e vem alguém perguntar: “quando você vai casar”.
Eu tenho quase 100% de certeza que alguma situação semelhante já deve ter acontecido contigo, né? E quando isso aconteceu comigo eu gastei um tempo enorme da minha vida querendo solucionar isso em pensamento enquanto eu deveria estar orando. Põe aí na minha lista: mais um ídolo na conta.
Há também aquela famosa história que nós conhecemos:  o menino ou menina do louvor da igreja. Aquele menino ou aquela menina do colégio que você nunca nem trocou um oi mas que passa hora sonhando acordado com ele/ela… Opa, seria um ídolo aí?

Quando nós passamos horas verificando nossas redes sociais. Ou se você é mais radical, horas “stalkeando” alguém, vendo o que a pessoa postou nas últimas 120 horas.
Quando nós passamos um tempão procurando uma foto no Pinterest que combine com o nosso feed…
Quando a conversa no grupo está tão legal que viramos a noite sem ver e depois passamos o dia todo dormindo ou sonolento e desatento, mas valeu a pena as risadas da madrugada né?
Quando descobrimos aquela série muito louca no Netflix e ficamos horas (ou até mesmo dias, já que estamos de férias escolares), assistindo.
Quando fazemos de uma comida ou bebida um ídolo. Você dorme pensando em café, acorda pensando em café e seu coração até dispara quando você lembra que já passou 10 minutos que já tomou a última xícara, ( não é o meu caso, eu tenho problemas com cafeína então no máximo 2 xícaras por dia e olhe lá).  Chocolate? Hmmmm..
Cigarro? Cerveja? Funk? Amigos? Lugares? Objetos? Relacionamento? Pessoas? Casamento? Faculdade? Vestibular? Profissão? Futebol?
O ser humano é altamente capacitado para se apegar facilmente a qualquer coisa que gere um certo prazer, e em minha humilde opinião, o que compromete nosso maior tempo, o que faz nossa mente fissurar, o que nos faz viciar, vira um ídolo para nós.

Sabe de uma coisa?
Temos um ídolo que podemos ter, mas não temos! A única coisa que realmente seria válida se tivéssemos como ídolo, não fazemos.
Estou escrevendo esse texto e sendo totalmente transparente comigo mesma, olhando para as coisas que já estou tentando combater, então me junto a quem também olha pra si e vê galeria de ídolos de estimação disfarçados. Mas vou falar algo intrigante: estou me espelhando em alguns ídolos para fazer da Bíblia meu ídolo. Não que eu não vá mudar isso, mas, estou checando as características em mim que me fizeram adotar algo como suposto ídolo e acrescentando os “passos” para fazer da palavra de Deus, meu ídolo.

Certa vez me falaram assim: “você precisa agendar o seu dia e se programar melhor”. Adotei essa dica e agendei todos os meus compromissos desde a hora em que acordo até a hora que durmo e o mais impressionante é que o que parecia comprometer muitas horas para ser solucionado, se encaixou em um horário específico que me ajudou a também logo após trabalhar em outra coisa e assim fui eliminando itens da agenda e no fim das contas me sobrou um tempo vasto, um tempo de qualidade digamos, para todos os dias eu conseguir orar, ler a Bíblia, meditar nela e ler um livro.
Eu realmente agendei tudo, diminuí o tempo que fico no celular, o tempo que procuro coisas desnecessárias na internet, programei um tempo para a Netflix (só 2 episódios por dia), um tempo bom para rever a matéria do dia e deu que meu horário antes de agendar tudo era dormir depois das 03:00 e agora, 00:30/01:00 estou livre de tudo, pronta pra descansar para um novo dia.

Ainda estamos no começo do ano, vamos fazer um desafio?
Olha para todas as coisas que ocupam exacerbadamente seu tempo, coisas que você não consegue ficar sem e que você as vezes coloca em um “pedestal”, e estipula um horário certo e uma medida certa para cada coisa, afim de que no fim das contas você não tenha desculpas para não ler a Bíblia e falar com  Deus com qualidade para desfrutar de um tempo para também ouvi-lo.

Chega de ídolos. Vamos buscar a Jesus até Ele ser o primeiro e não vamos nos cansar disso.
Esse ano está só começando e tem tudo pra ser o ano mais sensacional do nosso relacionamento com Deus e nosso crescimento espiritual, basta a gente realocar nossas prioridades.

“Não terás outros deuses além de mim. “Não farás para ti nenhum ídolo, ne­nhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra.
Êxodo 20:3-4

“Por isso, meus amados irmãos, fujam da idolatria.”
1 Coríntios 10:14

Abração de urso.

Mars

You Might Also Like...

  • Matheus Henrique
    janeiro 16, 2017 at 2:13 pm

    eita! a gente já começa o dia assim, levando tapa na cara. brigadaço Jesus. 💙

  • Bruna de Jesus
    janeiro 16, 2017 at 5:44 pm

    E esse tapa só confirma os outros tapas que eu recebi. Esse ano vai ser pancada! Obrigada.